Dicas para uma viagem barata a Paris

Dicas para uma viagem barata a Paris

Voos para Paris

Ryanair:

A Ryanair é normalmente uma das melhores opções para quem viaja do Porto ou de Faro.  Basta estar atento às promoções que vão sendo lançadas. Aconselho a subscrever a newsletter deles para receber todas as campanhas por e-mail.

Voa para o aeroporto de Beauvais-Tillé, a cerca de 90 km a norte de Paris. A forma mais económica de chegar ao centro da cidade é de autocarro, utilizando o transfer oficial do aeroporto. A viagem dura cerca de 1 hora e leva-nos até Porte Maillot, a cerca de 200m da estação Porte Maillot (linha 1 do metro) e da estação Neuilly Porte Maillot (linha C do comboio).

Transavia:

A Transaviaé uma companhia low-cost que viaja desde o Porto e o Funchal. Aqui o preço dos voos já inclui 20kg de bagagem de porão por pessoa e quanto mais cedo reservar, mais probabilidades tem de encontrar preços mais baratos.

Voa para o aeroporto de Orly, a cerca de 15km a sul de Paris. As melhores formas para chegar ao centro da cidade são as seguintes:

  • Orlybus: a viagem é feita de autocarro até à estação Denfert-Rochereau (na zona 1, linhas 4 e 6 do metro e linha B do comboio) e dura entre 20 a 30 minutos. O passe Navigo zonas 1-4 é aceite para este percurso.
  • Orlyval: a viagem é feita de metro até à estação Antony (na zona 3, linha B do comboio). O percurso dura cerca de 8 minutos e esta navette passa de 4 em 4 minutos nas horas de ponta. O Orlyval tem uma tarifa especial, pelo que, os passes da rede de transportes não são aceites.

Easyjet:

A Easyjet é a companhia low-cost ideal para quem viaja de Lisboa; também tem voos desde Faro. Aqui os melhores preços normalmente conseguem-se reservando com antecedência.

Voa para o aeroporto Roissy Charles-de-Gaulle desde Lisboa, e para o aeroporto de Orly desde Faro. Desde o aeroporto Charles-de-Gaulle, as melhores formas para chegar ao centro da cidade são as seguintes:

  • Roissybus: a viagem é feita de autocarro até à estação Paris-Opéra (na zona 1, linhas 3, 7 e 8 do metro) e dura entre 45 a 60 minutos. O passe Navigo zonas 1-5 é aceite para este percurso.
  • Comboio (RER): a linha B do comboio liga este aeroporto ao centro da cidade. O percurso até à estação Châtelet les Halles (na zona 1, mesmo no centro de Paris), por exemplo, dura cerca de 30 minutos. O passe Navigo zonas 1-5 é aceite para este percurso.

Air France:

Apesar de a Air Francenão ser uma companhia low-cost, poderá ser também a escolha acertada:

  • nas reservas feitas com pouca antecedência, muitas vezes os preços são melhores;
  • às vezes lançam ofertas especiais;
  • o preço da viagem já inclui todos aqueles extras que são pagos nas companhias low-cost (bagagem de porão, refeições a bordo, etc.).

Voa de Lisboa para os aeroportos Roissy Charles-de-Gaulle e Orly.

TAP:

A TAP por vezes lança campanhas com preços especiais para cidades europeias, incluindo Paris.

Voa do Porto e de Lisboa para o aeroporto de Orly.

Comparadores de preços de voos:

Uma das melhores formas de descobrir os melhores preços para o nosso voo é pesquisar em sites como o Rumboe a eDreams, que comparam automaticamente os preços das várias companhias aéreas.

Nestes sites podemos também reservar o nosso voo (por vezes até com desconto), bem como reservar o hotel, alugar um carro, etc.

Deslocar-se em Paris

RATP:
A rede de transportes parisiense é composta por vários meios de transportes (metro, comboio, autocarro, etc.) todos interligados entre si.

Podemos adquirir bilhetes para cada viagem, ou então, optar pela aquisição de um passe. A escolha mais acertada varia consoante o número de viagens a realizar, as zonas a utilizar, a duração da estadia, etc. Temos à disposição, por exemplo:

  • Ticket t+: ideal para deslocações ocasionais dentro da zona 1; é vendido individualmente ou em cadernetas de 10 unidades (que ficam ligeiramente mais baratas do que à unidade).
  • Paris Visite: ideal para aqueles que pretendem visitar a cidade e fazer inúmeras viagens nos vários meios de transporte da rede parisiense. Está disponível para 1, 2, 3 ou 5 dias consecutivos e dentro das zonas 1 a 3 ou 1 a 6. A apresentação deste passe dá descontos em algumas atracções e monumentos da cidade.
  • Navigo Découverte: disponível para uma semana (de 2ª a Domingo obrigatoriamente) ou um mês (do 1º ao último dia do mês). O seu custo varia consoante as zonas que escolher (tem variadíssimas combinações à escolha). A emissão do passe tem um custo adicional de 5€.

Velib:
O sistema de aluguer de bicicletas Velib pretende ser uma alternativa ecológica de locomoção para pequenos trajectos por Paris, disponibilizando estações a cada 300m e um serviço 24h por dia.

Para usufruir do serviço primeiro tem de adquirir um cartão Velib para 1 ou 7 dias (1,70€ / 8€) ou para 1 ano (29€), ou então possuir um passe Navigo. Tem depois à disposição um número ilimitado de percursos durante o tempo que subscreveu.

Os primeiros 30 minutos de cada percurso efectuado (desde o levantamento de uma bicicleta à sua reposição) são sempre gratuitos, sendo taxado apenas o tempo suplementar. Sendo assim, se nenhum dos seus percursos exceder os 30 minutos, todas as suas deslocações serão gratuitas.

Visitar Paris

Museus e monumentos com entrada gratuita no 1º Domingo de cada mês:

  • Centre Georges Pompidou:
    Reúne a maior colecção de arte moderna na Europa, uma biblioteca, cinemas, um instituto de pesquisa musical, etc. A arquitetura externa do prédio, projetada por Renzo Piano e Richard Rogers, é igualmente famosa pela sua aparência ousada e ultra-moderna.
  • Musée du Louvre:
    É um dos maiores e mais famosos museus do mundo, onde se encontra a Mona Lisa, a Vitória de Samotrácia, a Vénus de Milo, enormes coleções de artefatos do Egito antigo, da civilização greco-romana, artes decorativas e aplicadas, e numerosas obras-primas dos grandes artistas da Europa como Ticiano, Rembrandt, Michelangelo, Goya e Rubens.
  • Musée d’Orsay:
    As colecções do museu apresentam principalmente pinturas e esculturas da arte ocidental do período compreendido entre 1848 e 1914. Entre outras, estão aí presentes obras de Van Gogh, Monet, Degas. O edifício, que actualmente alberga o museu, era originalmente uma estação ferroviária, Gare d’Orsay.
  • Musée Rodin:
    Rodin usou o Hôtel Biron como sua residência desde 1908 até à sua morte em 1917. Doou a sua coleção inteira de esculturas (juntamente com pinturas de Van Gogh, Renoir, que tinha adquirido) para o Estado francês na condição de este transformar o edifício num museu dedicado à sua obra.
  • Musée de l’Orangerie:
    Galeria de arte impressionista e pós-impressionista que inclui muitas das obras de Monet.
  • Musée national Picasso:
    Contém obras de Picasso bem como a sua colecção pessoal.
  • Musée national Eugène Delacroix:
    O museu está localizado na última casa em que viveu o pintor Eugène Delacroix e mostra obras que abrangem a maior parte da carreira do artista.
  • Musée Gustave Moreau:
    É um museu de arte dedicado ao trabalho do pintor Gustave Moreau.
  • Musée du Quai Branly:
    Dedicado às artes e civilizações de África, Oceania, Ásia e Américas, o museu possui cerca de 300.000 exposições que incluem esculturas, telas, estátuas e jóias.
  • Thermes et Hôtel de Cluny – Musée du Moyen Age:
    É uma das três únicas casas medievais de Paris que sobreviveram até aos dias de hoje. O museu contém uma enorme variedade de importantes artefactos da época medieval. Foi parcialmente construído sobre ruínas de termas galo-romano que fazem também parte do museu.
  • Cité de l’Architecture et du Patrimoine:
    Colecções permanentes e exposições temporárias reunem a arquitetura urbana de hoje com o património cultural de França, convidando o visitante a fazer uma viagem pela história da arquitetura francesa a partir do século XII.
  • Cité Nationale de l’Histoire de l’Immigration – Palais de la Porte Dorée:
    Este centro cultural foca dois séculos de imigração em França. A exposição permanente “Repères” evoca a partida, as fronteiras, o ambiente de vida, a exclusão, o trabalho e o enriquecimento mútuo das culturas, contada através de fotos, filmes, etc.
  • Musée de l’Assistance Publique – Hôpitaux de Paris:
    O museu apresenta a história dos hospitais de Paris, da saúde francesa e dos serviços de segurança social desde a Idade Média até o século XX. No pátio existe um jardim de plantas medicinais.
  • Musée de la Chasse et de la Nature:
    O museu exibe pinturas, armas de caça, animais empalhados de África, América e Ásia.

Museus e monumentos com entrada gratuita no 1º Domingo na época baixa:

  • Château de Versailles (Nov-Mar):
    É o mais conhecido castelo de França e um dos mais prestigiados monumentos do património mundial. Foi a residência de Luís XIII, e a pedido de seu filho, foi transformado e alargado para albergar a sede da corte real e do governo francês.
  • Arc de Triomphe (Out-Mar):
    O grande salão dentro do monumento aborda de forma interactiva a história do Arco do Triunfo. A partir do terraço (a 50m de altura) podemos admirar cada uma das 12 avenidas que derivam do monumento.
  • Conciergerie (Nov-Mar):
    Fazia parte do palácio dos reis de França até que no séc. XIV eles se mudaram para o Louvre e Vincennes, tornando-se na 1ª prisão de Paris. Manteve inúmeros prisioneiros durante a Revolução francesa, entre eles Maria Antonieta (a raínha de França), que eram depois executados na guilhotina.
  • Panthéon (Nov-Mar):
    Na cripta, uma exposição permanente dá detalhes sobre as vidas e obras dos ilustres que aqui foram enterrados, incluindo Voltaire, Victor Hugo, Emile Zola. Podemos ver também um modelo do Pêndulo de Foucault, uma experiência concebida para demonstrar a rotação da Terra.
  • Sainte-Chapelle (Nov-Mar):
    A capela mais famosa de Paris foi construída no século XIII por ordem de Louis IX para abrigar as relíquias da Paixão de Cristo, nomeadamente a coroa de espinhos. É construída em dois níveis, uma parte inferior dedicada à Virgem, e uma parte superior com janelas de vidro esplêndido e esculturas.
  • Notre-Dame de Paris (Out-Mar):
    Catedral gótica dedicada a Maria, mãe de Jesus Cristo. A escalada à torre norte, onde após subir 386 degraus, se pode vislumbrar a cidade de paris e as gárgulas da catedral que povoaram o romance de Victor Hugo, passa a ser gratuita.

Museus e monumentos com entrada gratuita:

  • Château de Versailles:
    Apesar da entrada no castelo ser paga, a visita aos seus belos e extensos jardins é gratuita, excepto nos dias em que ocorrem os espectáculos musicais nos jardins.
  • Le Plateau – Centre d’art contemporain:
    Apresenta exposições de arte contemporânea e contém um espaço experimental onde expõe trabalhos de artistas parisienses.
  • Musée de la Légion d’honneur et des Ordres de Chevalerie:
    Exibe uma enorme colecção de retratos, medalhas, condecorações e ordens de cavalaria desde a época de Luís XI ao presente.
  • Musée de la Préfecture de Police:
    Contém provas, fotografias, cartas, desenhos que documentam eventos importantes da história francesa, incluindo conspirações e prisões, famosos processos criminais, etc. A exposição inclui uma guilhotina, uniformes, e as relíquias da ocupação da II Guerra Mundial, incluindo metralhadoras alemãs e insígnias usadas pelos judeus.
  • Musée Curie – Institut du Radium:
    É um dos principais centros de pesquisas médicas, biológicas e biofísicas do mundo e um hospital especializado no tratamento do cancro. A visita ao museu mostra, através da vida e trabalho de Marie e Pierre Curie e Irène e Frédéric Joliot-Curie, os principais marcos na história da radioatividade e suas aplicações.
  • Arènes de Lutèce:
    Este anfiteatro é um dos mais importantes vestígios da época galo-romano em Paris. Com os seus 132 metros de comprimento e 100 metros de largura podia albergar cerca de 15 000 pessoas.
  • Musée Bible & Terre Sainte:
    É um pequeno museu gerido pelo Instituto Católico de Paris. Contém mais de 500 objectos que representam a vida quotidiana na Palestina de 5000 a.C. a 600 d.C.
  • Musée du Parfum – Fragonard:
    O museu está localizado numa bela mansão de estilo napoleónico. Alberga uma maravilhosa colecção de objectos de perfumaria desde a antiguidade até ao início do século XX.
  • Théâtre Musées des Capucines – Fragonard:
    O museu oferece uma viagem ao mundo da perfumaria recontando os 3.000 anos de história do perfume. Miniaturas em cobre explicam os métodos de extracção das matérias-primas.
  • Musée – Librairie du Compagnonnage:
    Documenta a história das várias associações de artesãos (em francês: Compagnonnage) desde as suas origens medievais até aos tempos actuais. O museu contém artefatos, ferramentas, fotografias e documentos ligados a essas diversas associações de artesãos em áreas como a pastelaria, canalização, alvenaria, marcenaria, carpintaria, etc.

Exposições permanentes com entrada gratuita:

  • Petit Palais – Musée des Beaux Arts de la ville de Paris:
    Construído para a Exposição Universal de 1900, o museu exibe uma notável colecção de pinturas e esculturas. Inclui um jardim interior perfeito para uns momentos relaxantes.
  • Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris:
    As colecções do museu incluem mais de 8000 obras que ilustram várias tendências da arte do século XX.
  • Maison de Balzac:
    Foi nesta casa que Balzac escreveu algumas das suas obras-primas. O museu apresenta memórias pessoais pertencentes ao escritor e sua família, inúmeras edições originais, manuscritos, ilustrações, pinturas, gravuras e documentos.
  • Maison de Victor Hugo:
    Victor Hugo viveu 16 anos no segundo andar desta casa e foi aqui que escreveu algumas das suas obras. A visita ao apartamento ilustra as três principais fases da sua vida (antes, durante e após o exílio).
  • Musée Bourdelle:
    Na casa, jardim e atelier onde Antoine Bourdelle viveu, estão expostas actualmente as suas esculturas, pinturas e desenhos.
  • Musée Carnavalet – Musée de l’histoire de Paris:
    Instaurado em duas mansões construídas nos séculos XI e XVII, este museu, oferece um percurso de mais de 100 salas que mostram a história de Paris desde as suas origens até aos nossos dias.
  • Musée Cognacq-Jay:
    Este museu alberga a colecção privada do amador de arte Ernest Cognac-Jay, que compreende pinturas, desenhos, esculturas, mobiliário e artigos preciosos.
  • Musée Cernuschi:
    O museu mostra uma notável colecção de arte chinesa antiga (peças de cerâmica, artigos de jade, marfins, bronzes, estatuetas), e também belas pinturas contemporâneas.
  • Musée Zadkine:
    Foi a casa do escritor russo Ossip Zadkine e apresenta uma selecção de obras que representa todos os períodos de criação do artista.
  • Musée de La Vie Romantique:
    A antiga casa do pintor Ary Scheffer mostra um pouco do que foi a vida artística, literária e musical no período romântico.
  • Musée Jean Moulin – Mémorial du maréchal Leclerc de Hauteclocque:
    Estes dois museus explicam a história da resistência francesa e da libertação de Paris, através do destino de dois homens excepcionais: Marechal Leclerc e Jean Moulin.

Outras dicas interessantes:

  • Galeries Lafayette:
    Todas as sextas-feiras às 15h, existe um desfile de moda no 7º andar da loja. A entrada é livre, apenas tem de reservar o lugar. Para informações sobre como reservar consultar o site.
  • Tour Eiffel:
    Agora já é possível evitar as filas intermináveis para comprar os bilhetes de acesso à torre. Estes podem ser comprados on-line, bastando escolher o dia e a hora da visita.
  • Paris Greeters:
    É uma associação de voluntários amantes de Paris, que gostam de compartilhar a arte, tradição e cultura da sua cidade. Eles estão dispostos a partilhar os seus conhecimentos de Paris, dando a conhecer locais muitas vezes desconhecidos. Se gostar da sua visita, poderá deixar um donativo que ajudará a manter esta associação sem fins lucrativos.

Comer em Paris

Restaurante Flunch:
O Flunch é uma excelente alternativa aos restaurantes fast-food, para fazer uma refeição a um preço acessível em Paris. Funciona muito com menus que incluem a bebida e o prato com acompanhamento quente à descrição, por um preço que ronda os 6€. Além disso, tem uma enorme variedade de alimentos para adicionar à refeição, desde saladas frias, doces, fruta, etc.

No centro de Paris temos 2 restaurantes à disposição (Ver no Google Maps).

Gelataria Berthillon:
O Berthillon é uma gelataria muito famosa pelos seus gelados e sorvetes feitos somente com ingredientes naturais (leite, açúcar, natas, ovos e aromas naturais). A sua loja principal fica na Île Saint-Louis (Ver no Google Maps).

Creperias:
Existem inúmeras creperias espalhadas pelas ruas da cidade. São uma óptima alternativa para um almoço volante durante uma visita a Paris. Pela escolha dos diferentes ingredientes, podemos optar por crepes salgados (fiambre, queijo, ovo, etc.) ou crepes doces (nutella, açúcar, compotas, etc.).

Água às refeições:
Se gosta de beber água às refeições, esta é uma boa forma de não gastar dinheiro em bebidas. Em França a maioria dos restaurantes colocam na mesa um jarro de água à disposição dos clientes; quando não o fazem, é sempre possível pedir uma “carafe d’eau” como bebida. Se pedir somente água é muito possível que lhe tragam água engarrafada, essa sim com um custo.

Publicado por Denise em 9 Abril 2010

Gostou deste artigo?

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas 4 votos. Pontuação: 4,75 em 5.
Loading ... Loading ...

14 comentários. Não quer adicionar o seu?

  1. Parabens voce fez um excelente trabalho com certeza irá nos ajudar muito, valeu!

    Felicidades!

    JOTAPE, 21 de Agosto de 2011, 13:32. Responder

  2. Olá! E de estadias baratas. Principalmente para um grupo de jovens que não quer de todo gastar muito dinheiro!!! Já li que muitos hoteis cobram um extra por cada banho. Onde podemos estar num local seguro, mais ou menos perto de tudo e economico!?

    Ana, 16 de Agosto de 2011, 16:42. Responder

    • Olá Ana!
      Nunca ouvi falar dessas taxas extra cobradas pelos banhos em hotéis!
      Quando estive em Paris optei pelo Hotel Comfort Davout Nation que na minha opinião ficou bastante económico e tem uma boa relação qualidade preço. Apesar de não ser mesmo no centro, está a 250m de uma estação de metro que permite chegar rapidamente ao centro de Paris. Podes ver mais informações sobre esse hotel aqui:
      http://www.demalasaviadas.com/2010/01/hotel-comfort-davout-nation-paris/

      Denise, 16 de Agosto de 2011, 17:33. Responder

    • Já agora, uma boa forma de descobrir bons preços ou promoções é pesquisar em vários sites de reservas.
      Para isso podes utilizar o nosso multipesquisador no fundo da página, onde podes pesquisar o preço de vários hotéis em vários sites de reserva e compará-los entre si.

      Denise, 16 de Agosto de 2011, 17:41. Responder

  3. Eu estive lá em Fevereiro e adorei, vou voltar no fim do ano…

    voos paris, 18 de Julho de 2010, 22:08. Responder

  4. Obrigado pelas dicas…
    A do BUS para Beauvais vai dar muito jeito…
    Ricardo

    Ricardo Silva, 2 de Julho de 2010, 18:37. Responder

  5. Desde já os meus parabéns pelo artigo. Deixo um link onde existe uma lista de museus e monumentos gratuitos para menores de 26 anos.

    http://en.parisinfo.com/guide-paris/…

    Joana, 25 de Abril de 2010, 13:29. Responder

    • Olá Joana,

      Obrigada pelo teu contributo.

      Denise, 25 de Abril de 2010, 13:55. Responder

  6. Obrigado pelas dicas.
    Eu vou em Junho!
    Pela Transávia, 2 pessoas, ir e vir (por mim não voltava!) – 146 € (Taxas incluídas).
    Cristina Ferra

    Cristina Ferra, 12 de Abril de 2010, 17:34. Responder

  7. Parabéns pelo artigo! Está fantástico e é uma mais valia para quem pretende viajar até Paris… Assim até parece tudo mais fácil.
    Digno de registo para um roteiro de viagem.
    Bem haja!
    Maria Pereira

    Maria Pereira, 10 de Abril de 2010, 19:28. Responder

    • Obrigada Luís e Pilar!
      É sempre bom receber um feedback positivo.
      Espero que venha ajudar futuros viajantes!

      Denise, 11 de Abril de 2010, 14:33. Responder

  8. Excelente post Denise! :-) :D :idea:
    Da mesmo vontade de ir já amanhã!

    Luís, 9 de Abril de 2010, 23:18. Responder

Deixe o seu comentário!

:D :) :o :eek: :( :lol: :wink: :arrow: :idea: :?: :!: :evil: :p

 

As imagens que aparecem nos comentários são Gravatars! Já tem o seu?

Pesquisa de viagens